Este navegador não é suportado

Você está usando um navegador que não é mais suportado. Para continuar visitando nosso site, escolha um dos seguintes navegadores compatíveis.

Close

Calibração de ferramentas: entenda a importância e saiba como fazer

Calibração

Procedimento periódico garante eficiência das ferramentas e conformidade com os padrões de qualidade necessários

Calibração de ferramentas - Chicago Pneumatic

No dia a dia, sua apertadeira parece funcionar bem: não apresenta grandes problemas nem atrapalha o ritmo de produção. Mas você tem certeza de que a medição do torque está correta? A verdade é que apenas uma rotina de calibração de ferramentas pode dar essa informação.

O que é calibração de ferramentas?

A calibração assegura que a ferramenta funcione exatamente como deveria: fornecendo leituras corretas, proporcionando um ambiente de trabalho seguro para os usuários finais e garantindo que as empresas cumpram suas obrigações legais.

O procedimento, no entanto, é muitas vezes confundido com exatidão e precisão. Na verdade, ela determina e documenta as diferenças nas leituras dadas por uma ferramenta em comparação a uma leitura dada por um padrão de medição. O processo é seguido pelo devido ajuste do equipamento.

Como a calibração é feita?

A calibração deve ser realizada em uma bancada dedicada de calibração. O teste de desempenho de torque é realizado conforme os princípios de medição da ISO 5393 para ferramentas rotativas e da ISO 6789-2 para chaves de torque manuais.

Primeiro, verifica-se se os valores de torque aplicados pela ferramenta estão dentro de um intervalo aceitável (nível de tolerância) em relação à aplicação específica. Caso contrário, o equipamento deverá ser ajustado para garantir que o desvio entre o valor real e o valor necessário seja mínimo.

Assim, a ferramenta tem sua precisão de desempenho original restaurada. Uma nova verificação de calibração pode ser realizada após o ajuste da ferramenta para confirmar o sucesso do procedimento.

Por que as ferramentas se descalibram?

Com o tempo, o desempenho de qualquer ferramenta tende a diminuir, comprometendo a precisão do torque. O vídeo a seguir mostra como esses cálculos de calibração são feitos, tomando como exemplo a parafusadeira BlueTork, da Chicago Pneumatic.

Trata-se de uma ferramenta usada para apertar os parafusos das rodas de um caminhão. Mesmo em condições normais de operação, os valores de torque aplicados podem variar ao longo de alguns anos.

Perceba que, embora o valor do torque indicado seja o mesmo em todas as operações, o valor real medido na calibração é outro.

Nos primeiros dois anos, o valor ainda está dentro do intervalo de tolerância, mas no terceiro ano fica fora do limite. Então, a parafusadeira deve ser ajustada para garantir que continue fornecendo um resultado preciso.

Qual a importância desse procedimento?

Ao realizar a calibração de ferramentas regularmente, a empresa se mantém em conformidade com os padrões e os requisitos determinados pelo sistema de qualidade, como a certificação ISO 9001. Assim, evita possíveis consequências legais em relação à responsabilidade do produto.

No final do processo de calibração, um certificado deve ser emitido por um laboratório em conformidade com a ISO/IEC 17025, provando que os testes posteriores serão efetuados com valores baseados em um padrão rastreável comum.

Vale ressaltar: um certificado de teste é diferente de um certificado de calibração. Os certificados de teste mostram apenas o desempenho da ferramenta em determinado momento.

Para entender melhor: definições de padrão ISO

Calibração de ferramentas Tabela - Chicago Pneumatic

Com que frequência as ferramentas devem ser calibradas?

O padrão de qualidade ISO 9001 não especifica a frequência de calibração, pois isso depende de diversos fatores, como a dinâmica de uso da ferramenta e as condições do ambiente.

Assim, pode ser preciso fazer a calibração com uma frequência diária ou anual. No caso de uma chave de torque manual, por exemplo, recomenda-se realizar a calibração uma vez por ano ou a cada 5.000 ciclos – o que ocorrer primeiro.

Dessa maneira, em última análise, cabe ao gerente de manutenção especificar um intervalo de calibração razoável: esse profissional entende o trabalho e a aplicação das ferramentas melhor do que qualquer outra pessoa.

Para determinar com que frequência a calibração deve ser realizada, vale responder às seguintes perguntas:

  • Qual é a recomendação de medição do fabricante do equipamento? A calibração deve ser realizada após determinado número de ciclos?
  • Qual é o histórico de estabilidade do equipamento?
  • Quão importante é a medição analisada? A precisão é uma questão de segurança do usuário?
  • Quais são os riscos e as consequências de uma situação além da tolerância?

Se ainda tiver dúvida sobre métodos e frequência de calibração de equipamentos, os especialistas da Chicago Pneumatic estão à disposição! Entre em contato e garanta a precisão das suas ferramentas!

Daniel Dacal
Especialista de vendas