Este navegador não é suportado

Você está usando um navegador que não é mais suportado. Para continuar visitando nosso site, escolha um dos seguintes navegadores compatíveis.

Close

Como reduzir os riscos da síndrome de vibração mão-braço ao usar ferramentas manuais

A Chicago Pneumatic oferece uma ampla gama de ferramentas ergonômicas que ajudam a melhorar a saúde dos operadores, reduzindo a exposição à vibração ao trabalhar com ferramentas manuais, ajudando assim nossos clientes a reduzir os riscos da síndrome de vibração mão-braço e proporcionando um ambiente de trabalho seguro.

O que é a síndrome de vibração mão-braço e qual é o risco potencial?

A exposição à vibração por mais tempo ao trabalhar com uma ferramenta manual pode causar riscos significativos à saúde de um operador, como distúrbios dolorosos e incapacitantes dos vasos sanguíneos, nervos e articulações. Os danos incluem a incapacidade de realizar um trabalho fino e o tempo frio pode desencadear dolorosos ataques de branqueamento de dedos permanentes. 

A redução ou prevenção do risco de síndrome de vibração mão-braço (SVMB) é uma das principais áreas de foco nas indústrias de construção e mineração.

Qual é a fonte da vibração?

A vibração mão-braço é o resultado de forças de duas fontes: a própria ferramenta e a interação entre a ferramenta e o material trabalhado. A vibração da máquina é causada pelas forças necessárias para operá-la, por exemplo, para acelerar o pistão em um rompedor. Isso pode ser minimizado com o uso de uma ferramenta projetada para amortecer as vibrações. 

No entanto, a vibração causada pela interação entre a ferramenta e o material, por exemplo, quando uma broca entra em um bloco de concreto, é mais difícil de eliminar. Em vez disso, passa pela máquina e pelas mãos do operador. A quantidade total de vibração depende do material, da habilidade do operador e do tipo de ferramenta e pastilhas usadas. Fatores adicionais, incluindo como a ferramenta é usada, se é cega, afiada ou com manutenção deficiente, também contribuem para o total de vibrações experimentadas.

Tecnologia de redução de vibração

Alças ligadas à ferramenta manual por molas pré-tensionadas, ajustadas para diminuir as vibrações
Para a Chicago Pneumatic, a ergonomia sempre foi um ponto crítico no projeto de ferramentas: por meio de uma pesquisa cuidadosa e do desenvolvimento de produtos, criamos uma linha de ferramentas de amortecimento de vibrações que tornam a operação mais segura, sem comprometer a potência.

A inovadora tecnologia de redução de vibração (VR) trata da vibração quando ela entra pela primeira vez no corpo do trabalhador: as alças da ferramenta.

As alças se conectam à máquina por molas pré-tensionadas que são ajustadas para diminuir as vibrações automaticamente. Quando são empurradas com muita força, elas param e perdem o efeito das molas. Se forem pressionadas apenas até a metade, a ferramenta aplica automaticamente a quantidade certa de força de avanço, e a máquina "flutua" entre as alças, permitindo uma operação mais segura.

A maneira mais eficiente de reduzir o risco é controlando a exposição à vibração e isso pode ser feito usando uma ferramenta manual projetada ergonomicamente com uma menor emissão de vibração.

A regulamentação europeia estabelece que os fabricantes devem apresentar o valor de emissão de vibração de eixo único da ferramenta quando ela estiver acima de 2,5 m/s². Comparar esses valores de diferentes fabricantes pode ajudar a destacar ferramentas com valores de emissão de vibração excepcionalmente altos. As ferramentas ergonômicas da Chicago Pneumatic, também chamadas de ferramentas de amortecimento de vibrações, são facilmente identificadas por uma marca VR no nome do modelo. Quando essas informações não estão prontamente disponíveis, é útil prestar atenção ao valor da emissão de vibração para determinar a exposição à vibração.

Estimativa da exposição diária à vibração usando o sistema de pontos

Os operadores geralmente usam várias máquinas manuais diferentes durante um único dia de trabalho. Um método frequentemente usado pelos empregadores para simplificar a estimativa da exposição diária à vibração é o sistema de pontos. Neste sistema, os níveis de exposição para diferentes combinações de magnitude de vibração e tempo de exposição são normalmente fornecidos em pontos de exposição em vez de valores em m/s². Você pode achar mais fácil trabalhar com os pontos de exposição do que com os valores:

› Os pontos de exposição mudam simplesmente com o tempo: o dobro do tempo de exposição, o dobro do número de pontos.

› Os pontos de exposição podem ser adicionados juntos, por exemplo, quando um trabalhador é exposto a duas ou mais fontes diferentes de vibração em um dia.

› O valor de ação de exposição (2,5 m/s²) é igual a 100 pontos.

› O valor de ação de exposição (5 m/s²) é igual a 400 pontos.

O gráfico abaixo ilustra como a magnitude da vibração afeta o tempo de exposição, regulado pela Diretiva Europeia de Vibração, que pode ser permitido. As cores representam o valor de ação de exposição e o valor do limite de exposição, definidos na Diretiva Europeia de Vibração.

Gráfico de exposição a vibrações

O número em cada quadrado são os pontos acumulados trabalhando com uma determinada máquina, com um determinado valor de emissão de vibração declarado, durante um determinado tempo (tempo de acionamento efetivo). 

Um empregador poderá determinar que esta é uma forma eficaz de acompanhar a exposição diária total se os operadores estiverem trabalhando com várias máquinas manuais durante um dia de trabalho normal, em conexão com as responsabilidades do empregador, para garantir que a exposição às vibrações se mantenha dentro dos limites especificados pela Diretiva Europeia de Vibração 2002/44/EC. Ao usar várias máquinas no mesmo dia de trabalho, o total de pontos de exposição à vibração, PE total, pode ser estimado pelo empregador somando os pontos de exposição à vibração de cada máquina.  

Vejamos um exemplo, as ferramentas de amortecimento de vibrações oferecem vantagens significativas em comparação com as ferramentas manuais tradicionais, especialmente quando manuseadas por períodos mais longos. 

Se compararmos a ferramenta manual (A) com um valor de emissão de vibrações de 14,5 m/s² com uma ferramenta com nossa tecnologia de amortecimento de vibrações (B), com um valor de emissão de vibrações de 5 m/s², os benefícios são evidentes. Com a ferramenta A, os operadores ficarão acima do valor de ação de exposição após usá-la por 12 minutos. No entanto, eles só chegarão a esse ponto depois de trabalhar com a ferramenta B por 2 horas. 

O uso de uma ferramenta de VR é, portanto, sempre recomendado. Você pode fazer o trabalho mais rápido, enquanto reduz o risco de síndrome de vibração mão-braço.

Dicas para ajudar a reduzir o impacto da vibração

Além de aproveitar a tecnologia de amortecimento de vibrações, os operadores podem tomar algumas medidas adicionais para reduzir ainda mais o impacto. 

Em primeiro lugar, é essencial assegurar que a ferramenta seja a melhor configuração possível para o trabalho. Se não for adequada para a aplicação, pode representar um risco para a saúde e segurança do operador e danificar o material e a ferramenta. 

Em segundo lugar, tente evitar segurar a máquina com mais força do que o necessário: a máquina será capaz de fazer o trabalho com a força de avanço especificada pelo fabricante e aplicar pressão adicional não proporcionará melhores resultados. 

Se ocorrer alguma vibração incomum, é crucial interromper o trabalho e diagnosticar a falha antes de continuar. A manutenção preventiva regular ajudará a otimizar a vida útil da ferramenta e a resolver possíveis problemas antes que eles representem qualquer risco para o operador.

 

  • Use ferramentas de amortecimento de vibrações
  • Opere na pressão correta (6 bar para ferramentas pneumáticas)
  • Não pressione o gatilho ao recuperar a ferramenta após a quebra para evitar acionamento incorreto
  • Certifique-se de que as ferramentas de trabalho inseridas estão em boas condições de manutenção
  • Pare de trabalhar se perceber vibrações incomuns e diagnostique a causa
  • Faça pausas regulares
  • Mantenha as mãos quentes e secas para estimular a circulação sanguínea
  • Relaxe e exercite seus dedos durante as pausas

Quick links