Close

Proteja seus operadores da Síndrome da Mão Branca

1 de Março de 2017

Topics Expert Corner Síndrome da Mão Branca vibração

Sua equipe usa ferramentas manuais, como chaves de impacto e esmerilhadeiras industriais? Confira nossas 7 dicas para reduzir a exposição à Síndrome da Mão Branca (HAVS).

O que é a síndrome da mão branca?

A Síndrome da Mão Branca é reconhecida como um transtorno sério relacionado ao trabalho com ferramentas, que está afetando milhares de operadores industriais. É representado por danos aos vasos sanguíneos, nervos, músculos e articulações do pulso e braço causado pela exposição intensiva e repetida vibração. Esta exposição é ocasionada por se trabalhar com ferramentas vibrando ou segurando materiais em vibração.

Os batimentos repetidos nos dedos e mãos em certas frequências constituem um risco para os operadores. Não é certa a forma como isso acontece exatamente, mas existem vários estudos que mostram os danos causados nos vasos sanguíneos muito finos como um fator provável que contribui para a síndrome.

Quais são os sintomas ?


Quando fica mais frio ou calor, os dedos reagem ficando brancos, depois vermelhos, ao mesmo tempo doloridos. O nome disso é fenômeno de Raynaud, e comumente acontece nos casos da síndrome da mão branca.

Quem deveria se preocupar com a Síndrome?

Todos os operadores que usam frequentemente ferramentas elétricas que vibram durante o uso podem ser afetados. Nível de vibração e tempo de gatilho por turno de trabalho são os fatores-chave que juntos darão uma indicação se a pessoa está em risco.

De acordo com um estudo japonês de longa data sobre trabalhadores florestais usando motosserras (Nagoya, 1994), existe uma forte relação entre o número de anos de exposição e a prevalência de HAVS. Entre os trabalhadores com mais de 50 anos de idade, 38% apresentaram sinais dessa síndrome.

a US National Safety Council estima que cerca de 2 milhões de trabalhadores dos EUA estão expostos à vibração mão-braço hoje, e até metade poderiam desenvolver HAVS (ler artigo completo).

HAVS é evitável, mas uma vez que o dano é feito, é muitas vezes permanente.

Como gerenciar riscos em seu ambiente de trabalho: 7 dicas para reduzir a exposição à vibração

Muitas medidas podem ser tomadas para reduzir o risco. Limitar o tempo de exposição à vibração é claramente o fator mais importante, alguns outros pontos-chave podem ser levados em conta para proteção contra a síndrome

  • Experimente diferentes ferramentas. Escolha aquelas que não adormecem seus dedos ao usá-las por um curto período de tempo.

  • Sempre verifique se as ferramentas recebem manutenção e se estão.

  • Use a ferramenta certa para o trabalho certo. Tempo de gatilho é fator essencial, escolha uma ferramenta mais robusta, mais eficiente e que pode fazer o trabalho em um curto período de tempo, em vez de uma mais leve.

  • Limite de tempo por turno de trabalho com forte absorção de vibrações. Com aplicações que causam fortes vibrações, o operador pode atingir uma dose de vibração potencialmente prejudicial em poucos minutos. Para referência, com uma aplicação que dá 20 m/s² de vibração nas mãos do operador, a exposição correspondente ao valor de ação, (o valor onde o empregador precisa tomar medidas para limitar as vibrações), é atingido após apenas 8 minutos.

  • Segure a ferramenta livremente, não aperte a alça quando não for necessário.

  • Mantenha as mãos quentes e tente evitar o contato direto com o congelamento ou alças muito frias. Armazene a ferramenta corretamente para que seu colega também fique confortável. Se possível, não deixe as ferramentas expostas ao frio durante a noite.

  • Faça pausas regulares. Evite longas sequências de exposição às altas vibrações e tente fazer outros trabalhos intercalando com estes.


    Entrar em contato nas mídias sociais